Cadáver Precisa-se – Inútil sem experiência

Título, capa e sinopse juntaram-se para me convencer a pegar neste livro. Milton Fornaro, escritor uruguaio que desconhecia até esse momento, dá vida a um peculiar detective, que caracteriza como um ser obscuro, perverso e traiçoeiro, a quem só interessa obter vantagens, livrar a pele e salvar-se, ainda que a salvação para ele passe exclusivamente pelo dinheiro. Apesar de se encontrar nos antípodas do que eu considero o ser humano ideal, os Ramon Mendoza existem. Estou convencido que os leitores portugueses encontrarão algum parentesco com um qualquer filho da puta que conhecem.
Desde as primeiras linhas do livro que este retrato se vai ajustando à figura do dissimulado Mandoza. No final, no entanto, percebe-se que o detective é personagem um pouco mais complexa. O homem que segue os passos dos outros, lhes controla e recria os movimentos, aproveitando-se de tudo para encher os bolsos, paradoxalmente, nunca teve o controlo da sua própria vida e acaba por se ver maniatado. Os seus poucos prazeres são os copos e as vidas dos outros.
Cadáver precisa-se é um livro ligeiro, de leitura rápida, que só no final consegue deixar uma marca diferenciadora.

Anúncios
Com as etiquetas ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: