Da música

Acabou de definir na perfeição um aspecto indubitavelmente ético da natureza da música: pela sua capacidade particularmente dinâmica de medir a passagem do tempo, ela consegue dotá-lo de valor e de espírito vivo e crítico. A música desperta o tempo e desperta-nos para a sua mais fina fruição, a música desperta… nesta perspectiva, podemos afirmar que é ética. A arte é ética na medida em que desperta. Mas o que sucede quando actua em sentido contrário? Quando entorpece, anestesia e se ergue como barreira à actividade e ao progresso? Também disso é capaz a música, também ela consegue exercer perfeitamente os efeitos da droga. Uma influência diabólica, meus senhores! A droga é obra do diabo, a droga só produz apatia, obstinação, inacção e torpor servil… Há qualquer coisa de duvidoso na música, meus amigos. Continuo convicto da sua natureza ambígua. Não exagero de modo algum ao considerá-la politicamente suspeita.

Thomas Mann, A Montanha Mágica

Like This!

Anúncios
Com as etiquetas ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: