As velas ardem até ao fim

As primeiras páginas deste As velas ardem até ao fim levam-nos até à Hungria, onde o protagonista desta história, um general, espera a visita de um amigo que não vê há quarenta e um anos, Konrád. Esta amizade, que se acendeu ainda na infância, fez destes homens uma espécie de irmãos. Assim viveram a juventude e assim entraram na idade adulta. Por essa altura, Konrád desaparece sem deixar qualquer explicação. O general, que então vivia com a sua mulher, começa nesse momento uma incessante procura pela verdade. Durante quarenta e um anos revê todos os momentos vividos com Konrád e deles, dos seus mais ínfimos pormenores, tenta retirar conclusões que o possam ajudar a entender o súbito desaparecimento do amigo.
Com este romance, Sándor Márai consegue, em poucas páginas, uma excelente reflexão sobre a amizade.
Sem ter tido um início fulgurante, As velas ardem até ao fim acabou por se revelar uma  agradável surpresa. Márai tem ainda A herança de Eszter, A mulher certa e Rebeldes publicados publicados pela Dom Quixote. O regresso a um deles é provável.

Anúncios
Com as etiquetas ,

One thought on “As velas ardem até ao fim

  1. Menphis diz:

    Um livro que se lê rápido mas com um prazer imenso.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: