Nuno Prata – Deve Haver

O meu primeiro contacto com o trabalho de Nuno Prata a solo deu-se em 2008. Nesse ano, o Festival Tonalidades juntou na mesma noite as actuações do ex-baixista dos Ornatos Violeta e de Francisco Silva, com o seu projecto Old Jerusalem. Levado a Espinho por este último, não deixei de guardar boa impressão do primeiro. Por essa altura tocavam-se temas de Todos os dias fossem estes/outros e era notória uma certa colagem aos extintos Ornatos. No seu mais recente trabalho, Deve haver, Nuno Prata consegue algum afastamento, sem renegar as origens. O álbum tem uma identidade que faltava ao seu antecessor e parece ser o verdadeiro ponto de partida para o músico portuense. Deve haver começa por cantar a famosa condição de português sofrido, com Essa dor não existe (tu sabes isso, não sabes?) – “essa dor dá-te jeito, essa dor é perfeita para termos todos pena de ti”. Em Um dia não são dias não e Cala-te e come (expiação do derrotado), o quotidiano e a tão badalada crise assumem papel de destaque. As músicas enchem-se, assim, de vidas normais, como as que vivemos e conhecemos. Se é difícil encontrar um disco que comece e termine sem falar de relacionamentos, não é este Deve haver que vai facilitar a tarefa. Se acabou, acabou e Isso foi antes, por exemplo, são interessantes canções de amor e desamor. Como foi?, pela sonoridade, fez-me pensar imediatamente em Devendra Banhart e é, a par de Aconteceres-te, dos mais melodiosos temas deste trabalho. É precisamente este último que aqui deixo, como prova de que o que é nacional também pode ser bom.

Anúncios
Com as etiquetas ,

2 thoughts on “Nuno Prata – Deve Haver

  1. menphis diz:

    Não sei se concordo plenamente contigo quando dizes que o 1º album tem colagens aos Ornatos ( aliás até acho que neste tem 2/3 canções que poderiam estar incluídos na discografia deles), o que acho é que no 1º album, e o Nuno também admite, ele acba por ser um pouco ingénuo na forma de compor, é um álbum muito limitado na estrutura das canções, uma certa ingenuidade, neste ele dá um passo mais à frente, arriscando e arrojando mais, o que acaba por ser melhor.
    Acredito que o álbum “5 estrelas” do Nuno será o 4º/5º quando compôr de forma muito mais madura, no entanto, dava 4 estrelas dava a esta álbum 🙂

    ah..e o “Aconteceres-te” tem um inicio à Nick Drake, não achas ?

    um abraço

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: