Auto-retrato do escritor enquanto corredor de fundo

Calculo, uma vez que nunca tinha lido nada de Murakami, que este não seja o seu registo habitual. Calculo e presumo, agora que terminei este Auto-retrato do escritor enquanto corredor de fundo. Neste livro, o autor japonês dá-se a conhecer através de algumas experiências enquanto desportista e faz uma análise paralela à sua tardia ocupação como escritor. As exigências a que um maratonista está sujeito, quando bem encaradas e superadas, podem ser muito benéficas para quem pretende escrever romances de grande fôlego. Num registo descontraído, ficamos a conhecer o início de vida de Haruki Murakami e alguns traços fortes da sua personalidade. Sem se centrar muito no aspecto literário, o autor deixa perceber também um pouco do seu processo criativo: como lhe surgem as ideias, como as vai registando e como gere a cadência de escrita.
Este Auto-retrato do escritor enquanto corredor de fundo é, desta forma, um livro que pode interessar aos seguidores da sua obra, funcionando como uma espécie de aproximação entre o leitor e o autor. A quem nunca lhe leu nada, poderá servir de nota introdutória para o que dele poderá vir a ler. Terminadas estas breves memórias, a minha curiosidade aponta em direcção a Em Busca do Carneiro Selvagem.
Termino com um reparo à edição portuguesa quanto à adaptação do título original, What I Talk About When I Talk About Running. Se este pretendia ser uma homenagem a Raymond Carver, autor de What We Talk About When We Talk About Love (deve estar para chegar ao correio, a propósito) e escritor que Murakami admira, não teria sido possível uma tradução mais fiel, a exemplo do que acontece com a tradução portuguesa de Carver?

Anúncios
Com as etiquetas ,

4 thoughts on “Auto-retrato do escritor enquanto corredor de fundo

  1. Menphis diz:

    Penso que este livro, do qual por razoes atleticas fiquei curioso para ler :P, sera mesmo para leitores que gostam da sua obra. No entanto, sera sempre bom conhecer a maneira como ele escreve e as suas influencias.
    Do autor ja li dois livros e agradou-me bastante 🙂

    PS: nao sei o que fiz mas conclui que o meu pc nao me aceita os acentos 😛

    Gostar

    • Carriço diz:

      Pensei que já tinhas lido. Para quem gosta de Murakami e também gosta de dar umas corridas é capaz de ser uma leitura engraçada. Não é um grande livro, mas também me parece que não o pretende ser.

      Abraço

      PS – quanto aos acentos, vamos ver se não é do layout novo. 🙂

      Gostar

  2. KarenB diz:

    Cheguei aqui através d’ O meu lado Blog. E ainda bem que cheguei.
    Gostei muito do teu cantinho! Parabéns!

    A propósito do post, gosto muito do autor e aconselho, para começar Sputnik, meu amor. Maravilhosamente bem escrito e de uma história muito sui generis.
    Beijinhos

    KB

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: