Correcções

Quando decidi ler Liberdade, aproveitei uma promoção e comprei também Correcções – desde essa altura, há cerca de um ano, que o livro estava na prateleira. Começando pelo fim, a conclusão a que chego é que esperei demasiado. Correcções é, a exemplo de Liberdade, um grande livro sobre o quotidiano. Retrata outra época (e, obrigatoriamente, outros costumes, outros hábitos), mas é, tal como havia escrito sobre o seu antecessor, um exercício de encadernação da vida. Poder-se-ia dizer também que é um livro sobre a família. Toda a narrativa se desenrola em volta de um casal, Alfred e Enid Lambert, que tenta reunir em casa, para um último Natal, os seus três filhos. Numa estrutura em que cada capítulo vai dando a perspectiva de cada elemento da família na preparação dessa reunião familiar, o leitor vai acompanhando as diferenças, os conflitos e o afastamento (não só físico) que a vida e o quotidiano provocam. O facto ser diagnosticada a doença de Parkinson a Alfred acelera tudo. Assistimos a uma corrida de decadência de um homem (a gradual perda de capacidades), à luta cada vez mais difícil e só de uma mulher e às dificuldades de vida dos seus filhos. E é lá para o final que está guardado o melhor do livro: quando uma família que parece uma ruína se evidencia como o melhor porto de abrigo de todos os seus membros. O que Franzen começa a fazer crer ser uma crítica (com a evidência dada a todas as diferenças, todos os conflitos), termina, ainda que não de forma muito evidente, muito denunciada, como um rasgado elogio. Diz Lobo Antunes que “viver é escrever sem corrigir”; com este livro, Franzen diz que viver é irmo-nos corrigindo.
Nas suas mais de quinhentas páginas, há alturas em que uns quantos episódios parecem dispensáveis (e até podem ser), mas assim que o leitor se aproxima do final, isso é coisa que deixa de interessar.
Correcções é, tal como Liberdade, um grande livro. Eu, se isto dos gostos não fosse tão subjectivo, arriscava dizer que maior.

[Nota minúscula para a também minúscula fonte que a edição da D.Quixote escolheu usar.]
Anúncios
Com as etiquetas ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: