Dora Bruder

20120522-233232.jpgUm anúncio de jornal dá como desaparecida Dora Bruder, uma jovem de origem judaica. A partir desse momento, o narrador dá início à procura de dados que possam ir compondo a história dessa jovem. Entretanto, enquanto se vai seguindo o fio dos acontecimentos que levaram ao desaparecimento de Dora Bruder, vai sendo revelado ao leitor um tempo em que as ruas de Paris não eram para todos. O anti-semitismo, enquanto objecto literário, não é novidade. Há imensos livros e imensas perspectivas sobre o tema; Dora Bruder trata-o de forma muito superficial, diria que, em comparação com outros, quase indolor. Patrick Modiano, com uma escrita tão simples quanto a narrativa, conta uma história sem realmente conseguir envolver. Ao lado de obras como Tudo o que tenho trago comigo (o melhor exemplo de que agora me recordo), este é um livro menor. Ainda assim, para um leitor que não seja dado ao sofrimento (e a isso Herta Müller não nos poupa), Dora Bruder pode ser uma leitura agradável.

Anúncios
Com as etiquetas ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: