Auto-de-fé

Auto-de-féAuto-de-fé nasce direitinho por linhas tortas. Inicialmente, Canetti tinha ideias diferentes para a estrutura do livro (que seria composto por oito partes, cada uma correspondendo a um personagem tipo), para o título e para o nome do personagem principal. Do que originalmente tinha pensado, manteve-se o facto de o personagem principal ser um homem-livro e o final do livro (que não desvendo). Das restantes personagens imaginadas à partida, o autor conseguiu aproveitar o suficiente para conseguir juntá-las num mesmo volume e mantê-las perfeitamente definidas e singulares. Peter Kien, o erudito sinólogo apaixonado por livros, dono de uma memória ímpar (o tal homem-livro) é totalmente distinto de Teresa, a inculta empregada; estes, por sua vez, são em tudo diferentes de Fischerle, o anão ladrão, e assim sucessivamente. Cada personagem representa um estrato social e quase todos (à excepção de Kien, o menos verosímel dos personagens) são, ainda hoje, identificáveis. Auto-da-fé é, então, uma sátira à sociedade, às suas relações e à condição humana. Diz Rushdie sobre este livro que “ninguém é poupado”.
O único senão desta obra (e de muitas obras de extensão semelhante) é, por vezes, o lento avanço, o repetido divagar por determinados aspectos que, no final, não parecem ter a relevância esperada. Auto-de-fé é uma leitura difícil, não adianta esconder; nem sempre está tão perto do julgamento impiedoso como o título poderia sugerir (tarefa impossível para mais de quinhentas páginas, admita-se); mas ganha fôlego na terceira e última parte, principalmente com o aparecimento do irmão de Peter, um médico (ex-ginecologista) que gere um manicómio e que é o oposto do sinólogo.
Elias Canetti cumpre aquilo a que se propôs (revelado no posfácio) quando se lançou na escrita deste livro. Ainda hoje, dificilmente não revemos a sociedade nestas páginas, com todas as pequenas diferenças naturais da passagem do tempo, mas com todas as inalteradas características (as piores, diria) humanas.

Anúncios
Com as etiquetas ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: