Faltam palavras

Mudei de banner. Pareceu-me bem dar destaque às palavras. Estão aí algumas das que me são essenciais, das que fizeram dos meus dias melhores dias. O mesmo às noites. Faltam imensas. Para não me caber a responsabilidade da exclusão de uma que fosse, optei por fazer a coisa da forma mais aleatória possível. Falta o “nós”, falta o “código de barras”, falta o “gosto tudo de ti”. Falta muita coisa, mas há uma que se repete. Calhou, mas calhou bem. É “casamento”. Talvez seja, ainda que inadvertidamente, a forma de dizer que casava outra vez. Outra vez contigo, não arriscava diferente sorte. Foi há quatro anos. Só não parece que foi ontem porque foi muito vivido, muito vívido. Só não parece que foi ontem porque entretanto fizemos o hoje e o amanhã. Foi há quatro anos. Queria dizer-te o que esse tempo significou, mas, tal como no banner, faltam palavras. Imensas palavras. O obrigado é o mínimo e, ao mesmo tempo, o melhor a escrever.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: