Monthly Archives: Setembro 2013

a máquina de fazer espanhóis

a máquina de fazer espanhóiscom a máquina de fazer espanhóis estive prestes a esgotar a prosa de valter hugo mãe – uma infelicidade que se remediou quase de imediato com a publicação do mais recente livro do autor, pela Porto Editora.
As cerca de trezentas páginas deste romance são como um manual de envelhecimento e, ao mesmo tempo, uma homenagem à terceira idade, uma idade que, mais do que de certezas, pode ser de grandes descobertas. Uma meia dúzia de personagens bem escolhidos e “desenhados” junta-se num lar e dá-nos a conhecer um mundo. As dores da perda, a mágoa do abandono, o medo do tempo galopante, está tudo minuciosamente trabalhado pelas palavras de valter. A escrita tem a qualidade de sempre e o livro é, até agora, o que mais se aproxima da genialidade de o remorso e baltazar serapião.
Não podia passar sem recomendar a leitura desta obra. O leitor perceberá que está a preparar-se para a vida. Que mais se pode pedir a um livro?

Anúncios
Com as etiquetas ,

A bíblia do desporto

se a bola não percebe de livre e espontânea vontade que o benfica não está à altura dos seus sonhos, tem de ser obrigada a isso. tem de haver uma lei que a obrigue a falar apenas do porto e a glorificar o porto, até que sejamos todos portistas e regozijemos com as suas vitórias e comecemos a trabalhar alegremente a cada vitória do clube do norte, porque os seus jogadores assim o merecem e porque assim estaremos novamente a investir no país. não entendem. tem de ser. não faz sentido uma nação de gente que sofre por um perdedor obrigado a ganhar. é masoquismo. há que desistir de utopias parvas, dessas que facilmente são substituídas por outras hipóteses, como sucedâneos perfeitos. perfeitos, até melhores.

valter humo mãe, a máquina de fazer espanhóis

Com as etiquetas ,
%d bloggers like this: