Plano de evasão

Plano de evasão

Henrique Nevers chega a um pequeno e curioso arquipélago-prisão com a missão de ajudar o governador na sua administração. Longe da sua terra e de Irene, por quem sofre de amores, começa por se revelar disposto a passar despercebido ao máximo e regressar o quanto antes a França. No entanto, as actividades que vai observando despertam-lhe curiosidade e não consegue colocar-se à margem dos dias. Castel, o misterioso governador do arquipélago, guiará Nevers por uma trama que vive, essencialmente, da forma brilhante como Bioy Casares – não são à toa os elogios do muito respeitado Jorge Luis Borges – a narra. Os relatos dos acontecimentos chegam-nos pela voz do tio de Nevers, apoiados por alguma correspondência deste, num exercício muito cuidado e rigoroso. A história é interessante, mas é a mão de Bioy Casares que a eleva à condição de excelente livro.

Anúncios
Com as etiquetas ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: