O Torcicologologista, Excelência

O Torcicologologista ExcelênciaPorque as estantes das bibliotecas não são, apesar de tudo, iguais às de casa, não foi desta que me foi possível trazer para casa o livro que falta para fechar a tetralogia O Reino, de Gonçalo M. Tavares. Veio, em vez desse, o mais recente O Torcicologologista, Excelência. Se os livros de O Reino são livros negros no conteúdo e na apresentação, este está quase no extremo oposto, com um registo algo cómico e a sua capa amarela. O que nele se mantém, é a tendência do autor para a filosofia, para as questões da existência e para a experimentação. O livro divide-se em duas partes desiguais em tamanho, forma e conteúdo: Diálogos e Cidade. A primeira parte reúne conversas entre duas personagens não identificadas que se tratam por excelência, conversas que atravessam muitas vezes a fronteira da lógica e tocam o absurdo, mas que não deixam de cativar e inquietar. Coisas mundanas como a questão do sair para dentro, ou ideias como a de explorar cidades com o mapa de outras cidades, para assim descobrir sítios que dificilmente visitaríamos de outra forma, fazem desta leitura um passeio interessante e, pela sua estrutura, nada cansativo. A segunda parte do livro, Cidade, mantém o anonimato das personagens, aqui identificadas de forma numérica, e funciona como uma descrição catártica do que é o viver urbano. Nesta metade – que, em rigor, é mais um terço do que uma metade – final de O Torcicologologista, Excelência, Gonçalo M. Tavares despe momentaneamente a filosofia que o caracteriza, deixa de procurar respostas, abandona experiências e relata cruamente.

O número 37 está a pensar casar.
O número 38 está a pensar divorciar-se.
O número 39 está a pensar em enganar a mulher.
O número 40 está a pensar que está a ser enganado pela mulher.
O número 41 está a pensar que o marido o engana.
O número 42 está a dormir com a amante.
O número 43 partiu outra vez um copo.
O número 44 foi ao hospital visitar o pai e quando voltou disse à mulher: mais um mês.

E é deste contraste entre o pensamento filosófico – de Diálogos – e o acto mecânico de viver – de Cidade -que O Torcicologologista, Excelência retira o seu melhor trunfo. Uma leitura que se faz bem. E que faz bem.

Anúncios
Com as etiquetas ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: