O luto é a coisa com penas

O luto é a coisa com penasO luto é a coisa com penas é um livro diferente e, também por isso, difícil de comentar. Um pai e dois filhos lidam com a morte da mãe, situação que abala tremendamente o equilíbrio familiar. Compreensivelmente perdidos, recebem a visita do corvo, figura irredutível, até mesmo cruel, na tarefa de protecção do ninho. E é deste triângulo pai, filhos e corvo – as três vozes da narrativa -, do sofrimento e das dúvidas de uns, dos conselhos de outros, que emerge este livro. Assente em algumas metáforas, mas raramente em eufemismos, O luto é a coisa com penas vai directo a um assunto que nos habituámos a tratar com pinças, cheios de cuidados e rodeios, pelo que é muitas vezes uma leitura inquietante e incómoda. O livro de estreia de Max Porter é ambicioso por se lançar a uma temática delicada com uma abordagem original e desafiante; causa estranheza pela falta de lógica que, a espaços, parece apresentar (haverá lógica alguma no luto?), mas a verdade é que atinge repetidas vezes a sensibilidade do leitor. Uma parte do que O luto é a coisa com penas tem de muito bom é consequência de ser diferente, até estranho; o que pode ter como defeito é ser diferente, até estranho.
É um livro difícil de recomendar, mas impossível de ignorar.

Anúncios
Com as etiquetas ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: