Philip Roth

Philip Roth

Pode dizer-se que já lhe li alguma coisa. Umas vezes assoberbado, como em Pastoral Americana, outras vezes menos entusiasmado, como num mais inicial O Complexo de Portnoy, mas sempre capaz de reconhecer nas suas palavras uma prosa intensa e de muita qualidade. Deixa-nos hoje. Sem Prémio Nobel, mas com a mais difícil promessa de se vir a tornar num clássico.

Anúncios
Com as etiquetas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

Anúncios
%d bloggers like this: