A duas vozes

Tinham crescido juntas, a guitarra e Violeta Parra.
Quando uma chamava, a outra vinha.
Ela e a guitarra riam, choravam, interrogavam-se, acreditavam uma na outra.
A guitarra tinha um buraco no peito.
Ela também.
No dia de hoje, em 1967, a guitarra chamou e Violeta não veio.
Nunca mais veio.

Eduardo Galeano, Mulheres

Um buraco no peito

Anúncios
Com as etiquetas ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Anúncios
%d bloggers like this: